3 Marias: de mulheres para mulheres

Leticia Fantinato Menegon, Adrian Kemmer Cernev, José Eduardo Amato Balian

Resumo


Objetivo do caso: ajudar estudantes a avaliar as dificuldades do processo empreendedor, observando as particularidades que envolvem a concepção do negócio e sua validação, a distância entre o conceito do negócio e sua efetiva operacionalização e monetização. Metodologia/abordagem: caso de ensino em Administração, baseado em um empreendimento real, iniciado em uma incubadora de negócios. Principais resultados: o caso favorece reflexões acerca das metodologias adotadas no processo de validação do modelo de negócio, bem como a construção do seu MVP. Contribuições teóricas/metodológicas: desenvolver no aluno a capacidade de avaliar o processo adotado de validação do modelo de negócio, desde as entrevistas até o MVP. Relevância/originalidade: estimular a discussão crítica acerca da construção do MVP de uma startup. O caso, também, proporciona um debate sobre o abismo existente entre a concepção do modelo de negócio e sua operacionalização, inclusive no que tange à sustentabilidade financeira do modelo proposto. Contribuições sociais / para a gestão: ajudar estudantes a enfrentar as dificuldades do processo de validação do modelo de negócio à construção de um MVP, bem como desenvolver um modelo de sustentação financeira de um empreendimento de impacto social.


Palavras-chave


Impacto social; Negócio social; Aplicativo; Incubadora; MVP

Referências


Baumann, F. (2013). Freeconomics: Do consumers tend to discriminate pay-models for information goods? Grin Publishing.

Bruton, G., Khavul, S., Siegel, D., Wright, M. (2015). New Financial Alternatives in Seeding Entrepreneurship: Microfinance, Crowdfunding, and Peer–to–Peer Innovations. Entrepreneurship Theory and Practice. v. 39, n. 1, pp. 9-26.

Calic, G., Mosakowski, E. (July, 2016). Kicking Off Social Entrepreneurship: How A Sustainability Orientation Influences Crowdfunding Success. Journal of Management Studies, v.53, n.5.

Kotler, P., & Armstrong, G. (2014). Princípios de Marketing. Pearson Universidades, 15ª edição.

Malhotra, N. (2019). Pesquisa de Marketing – uma orientação aplicada. Bookman, 2019. 7ª edição.

Maurya, A. (2018). Comece sua startup enxuta. São Paulo: Saraiva Educação.

McMullen, J. S, & Bergman Jr., B. J. (2018). Problems of Price Subsidization in Social Entrepreneurship. Business Horizon, v.61, n. 4, pp. 609-621.

Petrini, M., Scherer, P. & Back, L. (2016). Modelo de Negócios de Impacto Social. Revista de Administração de Empresas, v. 56, n. 2, pp. 09-225.

Ries, E. (2019). A startup enxuta. Editora Sextante / GMT: 1ª Edição.

Shapiro, C.; Varian, H. R. (2003). A economia da informação: Como os princípios econômicos se aplicam à era da internet. Rio de Janeiro, RJ: Elsevier.

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae (2012). Como Obter Financiamento para a sua Startup. Brasília-DF. Recuperado de: https://bibliotecas.sebrae.com.br/chronus/ARQUIVOS_CHRONUS/bds/bds.nsf/fd77181fa45b1e488d04a51c2d4fdcca/$File/5676.pdf

Tripathi, N., Oivo, M., Liukkunen, K., & Markkula, J. (2019). Startup ecosystem effect on minimum viable product development in software startups. Information and Software Technology, v. 114, pp. 77-91.




DOI: http://dx.doi.org/10.14211/regepe.e2012

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional

Rev. Empreendedorismo Gest. Pequenas Empres., São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2316-2058    

Prefixo do DOI: 10.14211  Classificação Qualis 2016: B1